25/11/2006

MANIPULAÇÃO POLITICA E SOCIAL DOS CIDADÃOS

«Para manipular eficazmente as pessoas é necessário fazer-lhes crer que ninguém as manipula»
Galbraith


Na manipulação politica e social da opinião pública, nada é feito por mero acaso. Tudo é analisado e estudado ao pormenor através de métodos, de estratégias, e de técnicas científicas da manipulação.
A Geopolítica, é uma cadeira que é ministrada em Ciências Humanas. Esta disciplina consiste no estudo e na analise simultânea da Teoria Politica e da Geografia...é como que, uma mistura dessas duas ciências… ela foi desenvolvida no inicio de séc. XX pelo cientista e político Rudolf Kjellén.
O objectivo inicial desta ciência prendia-se mais com a pesquisa, com o estudo da História Mundial e evolução dos Povos, mas devido aos acontecimentos que levaram à 2ª Grande Guerra, mais precisamente, ao seu desfecho, que teve como consequência imediata, as profundas e antagónicas transformações, tanto do ponto de vista social, como do ponto de vista económico, como ainda do ponto de vista político ao nível da Ordem Mundial… levaram a que esta ciência rapidamente se transforma-se na ciência do estudo da estratégia da manipulação, da acção e da coacção.
A Geopolítica passou a estudar e analisar o Estado, sobre duas vertentes - Estado enquanto organismo geográfico e o Estado sob a forma como aí é exercido o poder politico e económico…
Isto é apenas uma pequena introdução, para sabermos do que estamos a falar e de como as coisas se processam…
* * * * *
Capítulo I
Durante o período do Estado Novo em Portugal, foi exercida de uma forma brutal até quase ao limite, a coacção e a manipulação politica da opinião pública e da sociedade, sob o ponto de vista mais amplo da geopolítica, digo mais amplo, porque vivíamos no regime politico mais retrógrado de toda a Europa e éramos o último dos últimos países colonizadores … houve até quem escrevesse na altura, que este povo que dera novos mundos ao mundo, tinha perdido a alma… infelizmente era bem verdade, brutalizaram-no, privaram-no do conhecimento, escravizaram-no sob o ponto de vista intelectual, esvaziaram-lhe a mente para mais fácil o poderem manipular.

Isso foi no passado!!!... E hoje, como é??

* * * * *

Capítulo II

Trinta e tal anos depois deste Povo ter posto fim a um regime ditatorial, ter libertado outros povos do jugo colonialista, ter conseguido conquistar a sua própria liberdade e auto-determinação, será que as estratégias e as técnicas para a manipulação da opinião pública e da sociedade, deixaram de existir??
Recordemos um pouco sobre o que foi o comportamento dos Partidos Políticos, logo a seguir à revolução de 1974… quase todos, nomeadamente os do bloco central, utilizavam o mesmo tipo de linguagem, de apelo sistemático às massas, para que o Poder não fosse exercido na rua… agitando velhos fantasmas do Leste Europeu, onde se davam injecções atrás da orelha aos velhinhos e se comiam crianças ao pequeno-almoço (parece surrealista, mas isto foi pregado aos sete ventos por alguns partidos políticos e pela igreja católica) …o que aconteceu de facto, foi que aos partidos políticos representantes das classes dominantes, faltou-lhes momentaneamente a capacidade de manipular a opinião pública…daí o motivo de todos esses receios e fantasmas…
Quanto ao Leste Europeu o que se veio a verificar posteriormente com a chegada da imigração daquela região do globo, foi não a vinda de fantasmas ou de pessoas atrofiadas, mas sim a chegada de pessoas intelectualmente bastante evoluídas e de mão-de-obra altamente qualificada. Tire as suas conclusões!!...

Façamos ainda mais um pequeno exercício de memória sobre o comportamento de certos partidos políticos e de alguns dos seus dirigentes, que bem conhecidos são na nossa praça. Esses partidos e esses políticos têm enormes responsabilidades e são os principais culpados da situação de profunda miséria em que voltaram a pôr de novo o povo português.
Veja-se o comportamento do Partido Socialista nas últimas três décadas. É um partido que se auto-intitula como o único Partido da esquerda moderna democrática, paladino do pluralismo neo-liberal… o que o torna em tudo idêntico a um qualquer partido de direita ( digo eu ) .

Basta ver quem é o Sr. Dr. Mário Soares…um neo-liberal burguês que tudo quis, menos o pluralismo…vejam-se os seus discursos, desde o 25 de Abril e o seu comportamento em relação às classes mais desfavorecidas.
Será que Mário Soares queria uma sociedade sem classes como por diversas vezes o afirmou??
Quem eram de facto os seus adversários políticos?? A Esquerda ou a Direita?? Leia-se o seu discurso na Alameda D. Afonso Henriques em 19 de Julho de 1975 (
http://www.arqnet.pt/portal/discursos/julho02.html ) e obteremos as respostas a estas perguntas.
Se Mário Soares é um homem de esquerda, então porque se apoiou nos homens da CIA e nos EUA, em vez de procurar apoios nos países da Europa democrática??
Se era o pluralismo politico que queria, porque possibilitou e deu cobertura à implantação da bipolarização em Portugal, impossibilitando dessa forma a possibilidade de alternativas politicas ao poder democrático em vez das actuais catastróficas alternâncias politicas?!!...

Com este tipo de pluralismo levado à prática pelos Governos do PPD/PSD e do PS o que aconteceu aos meios de comunicação social?!!



CONSTITUIÇÃO

DA REPÚBLICA PORTUGUESA
PARTE I

Direitos e deveres fundamentais
TÍTULO I

Princípios gerais
Artigo 39.º

(Regulação da comunicação social)

1. …
a) O direito à informação e a liberdade de imprensa;

b) A não concentração da titularidade dos meios de comunicação social;

c) A independência perante o poder político e o poder económico;

d) O respeito pelos direitos, liberdades e garantias pessoais;

e) O respeito pelas normas reguladoras das actividades de comunicação social;…

Os grandes grupos empresariais apoderaram-se e controlam hoje a quase totalidade dos meios de comunicação social ( toda a imprensa escrita - diários, semanários, revistas - rádio , televisão, agências noticiosas, editoras de livros, serviços de transmissão, etc. etc,…) de norte a sul do país.
«A manipulação e a utilização sectária da informação deformam a opinião pública e anulam o controle das capacidade do cidadão para decidir livre e responsavelmente. Se a informação e a propaganda são armas de enorme eficácia nas mãos dos regimes totalitários, também não deixam de o ser nos sistemas democráticos; quem domina a informação, domina de certa forma a cultura, a ideologia e a politica, controla em grande medida a sociedade.»
A Constituição da Republica estará neste campo a ser cumprida?

O que está a acontecer com os diversos regimes de segurança social é bem elucidativo da manipulação política e social da opinião pública.
Quando nos vem afirmar, de forma profundamente demagógica , que este sistema de protecção social está obsoleto, desenquadrado da realidade social e completamente falido, estão propositadamente a mentir e a manipular-nos.
O futuro do sistema de protecção social só encontrará resposta neste conceito de Estado Social, não há outro, e está longe de ser obsoleto ou desenquadrado da realidade social. Podem existir provisões para que daqui a curto ou médio prazo possa vir a ter falta de liquidez, mas sob esse prisma não podem ser imputadas responsabilidades ao Estado Social. O Problema foi e é exclusivamente político.
Com que necessidade os governantes portugueses pós 25 de Abril ( e eles têm nome ) entregaram de mão beijada sectores fundamentais da economia portuguesa ao mundo capitalista? Tais como as cimenteiras, as petrolíferas e as energias eléctricas. Porquê? Quantos milhões de euros tiveram essas empresas de lucro em 2005? Se elas fossem do Estado uma parte desse lucro poderia ser canalizado para o estado social … e aí cumprir-se-ia a função a que o Estado Direito está democraticamente obrigado.

* * * * *
Capítulo III


A MANIPULAÇÃO POLITICA E SOCIAL DA OPINIÃO PÚBLICA É EXERCIDA DE DIVERSAS FORMAS E ESTÁ ASSENTE NOS SEGUINTES VECTORES

1º.- Estratégia da diversão


A estratégia da diversão através de programas de televisão, tipo reality shows, futebol, touradas, etc., etc,… e toda uma panóplia contínua de distracções e de informações insignificantes, cujo objectivo é desviar a atenção da opinião pública para os graves problemas sociais e económicos bem como das politicas anti-populares decididas pelos governantes.
É um vector primordial para a manipulação da opinião pública.


2º- Fomenta-se problemas, para depois oferecer soluções

Também denominado "problema-reacção-solução".
Primeiro cria-se uma "situação" com o objectivo a suscitar uma certa reacção da opinião pública, forçando-a a que seja ela própria a exigir a alteração dessas medidas.

Exemplo:

  • Possibilita-se o desenvolvimento de cenários de violência urbana, por forma a que seja a própria população e exigir medidas mais duras para o combate à violência em detrimento da sua própria liberdade;
  • Cria-se uma crise económica, nem que seja virtual, por forma a aumentar a taxa de desemprego e de ansiedade nos trabalhadores, por forma a que sejam eles próprios a aceitar como mal menor a redução dos seus direito laborais e sociais…etc., etc.,…


3º.- A estratégia da atenuação

Para fazer aceitar uma medida inaceitável, basta aplicá-la progressivamente, de forma gradual, ao longo de 10 anos.

Exemplo:

  • Foi deste modo, que este governo de maioria socialista impôs a certos sectores da administração pública a alteração do seu vinculo contratual que mantinham à longos anos com o Estado .
  • Desemprego maciço, precariedade, flexibilidade, deslocalizações, salários que já não asseguram um rendimento decente, tantas mudanças que teriam provocado uma revolução se houvessem sido aplicados brutalmente.


4º.- A estratégia do diferimento


A estratégia do diferimento é a forma de fazer aceitar por parte da opinião pública, uma decisão impopular , bastando para tal apresentá-la como dolorosa mas necessária.Exemplo: A alteração ao cálculo para o tempo da pensão de reforma e o valor dessas mesmas pensões, foi apresentado como um facto imprescindível e inadiável por forma a salvar a segurança social…. para quem muito pouco possui , mais vale um pouco menos do que nada… o que levou a que as pessoas irão ter pensões de miséria, aceitassem de forma resignada essas alterações…

É URGENTE MUDAR ! ! !

ALTERNATIVAS EXISTEM ! ! !


SOMOS UM POVO SÁBIO QUE PERCEBE QUE CHEGOU A HORA DE QUEBRAR COM O CONFORMISMO E COM AS ROTINAS POLITICAS... ! ! !


NOMEADAMENTE A ROTINA CONSERVADORA DO VOTO ! ! !





Manuel Bancaleiro

10 comentários:

Rita disse...

Olá! Que bom receber um comentário de alguém da querida terra mãe, Portugal! Sim, somos a resistência! Fazemos uma pequena diferença, porém real, uma pequena marola, mas um dia um Tsunami!
Fique à vontade, se deseja colocar o meu link. Estou vendo o vídeo sobre 11 de Setembro. Parece interessante. Gostei do seu blog também.
Abraços fraternais. Rita

Anónimo disse...

OI Manuel,
obrigada pela visita.Mas só pra esclarecer, o meu blog está em outro endereço há dois meses.
www.criancinhas.zip.net
(antes, era molecadinha.blogspot)

Também tenho outro
www.futebolemulher.zip.net
abraços
Marina

Rodrigo Jorge disse...

Olá, Manuel

Retrinuindo sua visita, não pude deixar de ler seu blog e gostar muito da forma como vc aborda nele os contraditórios e convulsivos temas políticos.

Pode incluir meu blog como link

Abraços

Rodrigo Jorge

www.caixapalavra.blogspot.com

Wanderley Filho disse...

Caro manuel,

Obrigado pelo seu comentário. O meu blog ainda vai completar o primeiro mês, mas estou entusiasmado. Fique à vontade para incluir o meu endereço, que farei o mesmo com o seu blog.

Cordialmente,

Wanderley Filho - o Wanfil.

andre wernner disse...

Caríssimo Manuel,
Está permitido! Somos, na blogoesfera, uma grande família...
Fique a vontade e vamos continuar firmando presença e lutando pela liberdade de expressão, sempre com responsabilidade, porém contundentes em relação à democracia. Uma conquista que não pode ter revés...
Abs

baratas disse...

Manuel, a política se me atrai por sua importância sociológica, também, me apraz por sua infinita capacidade de nos propiciar ao riso e a ironia. Ao invés deles (políticos) rirem de nós, rimos deles. A internet, nos permite este ambiente livre para expormos nossos pensamentos e idéias sem uma censura prévia e castradora ( ela mesmo depura e elimina os mal intencionados). Muito embora, tenha lido que o Senado norteamericano tenha intuítos ditatoriais de querer reprimir e supervisionar TODAS as comunicações via-web, porque todo circuito de comunicação passa, necessariamente, pelos EUA. Se conseguirão, não sei, porém, possuem um caráter dúbio e vascilante para efetuarem tal propósito_ o de quererem dominar ou vigiar, por completo, nossas vidas (liberdade vigiada?). Que, se depender de mim, não conseguirão. Portugal é um esteio a servir de exemplo para muitas nações; seja, politicamente, seja economicamente.
Sinti-me honrado por sua visita.
Saúde e paz!
baratas - Brasil.
www.baratas.tk

js disse...

relativamente ao penultimo paragrafo, digo ...seria bom que o povo portugues percebesse ... mas não acredito..o nosso povo habituou-se desde a criação da nacionalidade a ver o que os outros queriam que vissem e gostamos de viver assim ... atadinhos e sossegadinhos sem fazer muito barulho para que as coisas não fiquem ainda pior...e noto que estmos à espera de um lider que ainda cale mais os portugueses...aliás so assim se explica a forma qcomo o poder politico põe e dispõe e ninguém se lhe opõe...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt

danian disse...

olá manuel, muito obrigado pela visita... e sinta-se a vontade para linkar o meu blog, também linkarei o seu, que é ótimo... abraços!

Araiê disse...

Oi Manuel!
Pode linkar o meu blog sim!
abraços

Anónimo disse...

Caro Manuel,
Interessante e útil esse teu blog.
Concordo contigo sobre a função e a inevitabilidade dos blogs no mundo de hoje.

Não só te permito linkar meu blog como, anida que sem tua permissão, já ponho teu blog em minha lista de links.

Um grande abraço.