03/12/2006

PENSAMENTO

(...) não devemos cair nas ladainhas das lamúrias, dizendo que, no mundo, muitas vezes ou quase sempre, os bons e piedosos são infelizes, ao contrário dos maus e perversos. Por felicidade entendem-se coisas bem diversas, como fortuna, honra mundana e coisas semelhantes. Mas quando se trata de um fim em si e por si, o que se chama ventura ou infortúnio deste ou daquele indivíduo particular não pode ser tomado como momento da ordem racional do universo. Aqui não é o interesse nem a paixão individual que exigem satisfação, mas a razão, o direito, a liberdade.
Hegel in "História da Filosofia "

Manuel Bancaleiro

2 comentários:

Anónimo disse...

Manuel,
Cheguei agora ao seu blog!
Com certeza que pode "linkar" o CANHOTICES. O inverso farei eu se não vier daí opinião contrária...

Maximino Romão Ramos disse...

Caro Manuel bancaleiro

Dei uma vista de olhos no Blog, pareceu-me ter documentos interessantes.
Logo que possa regressarei para ler com mais atenção!
Obviamente quer pode por link do Indios da Meia Praia, no seu Blog.
Logo que posso farei o mesmo.

Obrigado pela visita

Um abraço

Maximino Romão Ramos